0bf31bc47a4e0830be2493948d1ef3a5

    “No meu sertão o cuscuz é ouro em cima da mesa, ver a cuscuzeira cheia pra gente é uma riqueza. Deste bendito alimento, nesse consentimento desse povão sofredor. O cuscuz de cada dia é motivo de alegria pro pobre trabalhador”. Os versos do pequeno poeta potiguar João Neto, demonstram a paixão do nordestino pelo alimento. O cuscuz nordestino é feito com a chamada “milharina”, farinha flocada, que vem do milho. Por este motivo, o prato carrega muito dos benefícios do milho, como explica a nutricionista Juciany Medeiros Araújo.

    “Em relação aos benefícios do cuscuz, pra quem se alimenta regularmente, o cuscuz especificamente feito do milho, o cuscuz nordestino, por ser do milho, herda alguns nutrientes e benefícios, como por exemplo vitaminas, minerais. Além de possuir baixo valor calórico, se comparado ao pão francês. Dentre as vitaminas presentes ele possui vitamina A, que ajuda na pele, na proteção contra o sol, sendo também ótimo para visão. É um alimento rico em fibras. Quem tem problemas intestinais pode consumir o cuscuz, porque ele vai contribuir com o trato gastrointestinal, nessa função intestinal de melhorar esse trânsito”.

    Sinônimo de sustança, seu preparo é simples e rápido: a milharina é hidratada com água e uma pitada de sal. Na sequência, a mistura descansa por cinco minutos. Em seguida é cozida no vapor, na tradicional cuscuzeira, a panela específica para o preparo. 

    O sergipano Luiz Mário, o Marinho, é comunicador do Movimento Camponês Popular, MCP, artesão, agricultor e um apaixonado por cuscuz. Morador de um assentamento, ele cultiva milho crioulo e outras sementes selecionadas naturalmente, sem a interferência de transgênicos.

    “Sim, eu adoro cuscuz, desde a minha infância. Sempre o cuscuz esteve presente na minha alimentação, diariamente. Costumo comer com leite, ovo caipira, carne seca ou carne cozida. Não importa se ele não venha acompanhado de nada, ele é saboroso mesmo assim”.

    Fora da região nordeste o cuscuz ganha outras características. Na região centro-sul, por exemplo, ele é feito com farinha de milho ou mandioca e leva ingredientes como pimentão, palmito ou sardinha. No Maranhão, o famoso cuscuz maranhense é feito com flocos de arroz, goma de tapioca, água e sal.

    Por Portal no Ar

    comentarios