20150903_192102-1

    A família e todos os aliados dos Cavalcanti resolveram concentrar os seus votos em um único candidato o de numero 23, o Jovem Daniel Miranda. Pensava ele ter recebido as bênçãos dos céus para conseguir uma vaga de conselheiro tutelar no município de São Gonçalo para os próximos 4 anos. Caiu do cavalo, o que pensava ele ser uma bênção foi uma verdadeira maldição, pois não conseguiu ser nem o primeiro suplente da vaga de conselheiro tutelar. Teve apenas 752 votos de todo o grupo Cavalcantis. Foi usada estrutura e todas as ferramentas necessárias para eleger o companheiro, mais nada deu certo. Daniel ainda teve a ajuda de boa parte do grupo político do vereador Eraldo Paiva e apoio direto do vereador/Pastor Edmilson Gomes.

    O que para o candidato achava ser mais que o suficiente para a sua vitória nas urnas, se transformou num pesadelo. O mesmo já pensava em aposentar o seu uniforme de segurança privada do banco do Brasil de São Gonçalo. Se depender dos seus aliados, esse vai ser seu emprego por muito tempo. Essa derrota de Daniel Miranda mostra ainda outro dado curioso. Na sede do município onde a família Cavalcanti guarda o seu maior reduto eleitoral, não foi confirmado essa preferência do eleitorado.

    O candidato dos Cavalcantis, do Pastor Edmilson e podemos dizer também de Eraldo Paiva, foi superado pelo Jovem Robson Marinho. Robson foi o segundo mais votado do município. Obtendo 1105 votos, ele foi o mais votado na sede do município. Robson Marinho recebeu apoio dos Evangélicos e de grupos políticos ligados à base do Prefeito Jaime Calado – PR. Hoje podemos dizer que a família Cavalcanti sai derrotada dentro do seu principal reduto eleitoral.

    detran_ago

    comentarios