DSC_805

    Um homem morreu no final da madrugada desta sexta-feira (19) em um tiroteio com as polícias Civil e Militar na comunidade Barreiros, em São Gonçalo do Amarante, cidade da Grande Natal. Um homem foi preso e duas adolescentes apreendidas na ação. Armas, drogas e objetos roubados também foram apreendidos.

    Segundo o delegado Luciano Augusto, titular da DP de São Gonçalo do Amarante, a operação aconteceu por volta das 5h, quando equipes da Polícia Civil e da PM foram ao Barreiros verificar uma denúncia em uma residência. No local, o suspeito, até então identificado como ‘Ri’, atirou contra os policiais. Houve revide e ele acabou baleado.

    “Na casa foram apreendidas armas, drogas, uma motocicleta com queixa de roubo além de outros materiais ilícitos”, disse o delegado.

    Os policiais também prenderam um segundo suspeito e duas adolescentes que também estavam na casa acabaram detidas e levadas para a delegacia.

    G1RN
    64580c58b2cba92

      Ao lado da deputada federal e senadora eleita Zenaide Maia, da suplente de deputada estadual Terezinha Maia e do ex-prefeito Jaime Calado, o prefeito de São Gonçalo do Amarante/RN Paulo Emídio (Paulinho) anunciou apoio à candidatura de Fátima Bezerra ao Governo, nesta quinta-feira (18).

      O gestor reuniu vereadores e lideranças comunitárias para pedir reforço ao projeto da petista. “Agradeço a todos que se empenharam no primeiro turno e foram às ruas defender nossos candidatos. Agora peço ajuda para eleger Fátima governadora do Rio Grande do Norte”, disse Paulinho.

      Na ocasião também estavam presentes os vereadores Marcia Soares, Geraldo Veríssimo, Valda Siqueira, Nino Arcanjo e Rauyre Protasio, além dos suplentes Arlete Paiva e Flávio Henrique.

      64580c58b2cba92

        O Ibope divulgou nesta quarta-feira (17) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para o governo do Rio Grande do Norte. O levantamento foi realizado entre o domingo (14) e terça-feira (16) e tem margem de erro de 3 pontos, para mais ou para menos.

        Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

        • Fátima Bezerra (PT): 54%
        • Carlos Eduardo (PDT): 46%

        Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

        Votos totais

        Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

        • Fátima Bezerra (PT): 48%
        • Carlos Eduardo (PDT): 42%
        • Em branco/nulo: 8%
        • Não sabe: 2%

        Nos votos totais, Fátima e Carlos Eduardo estão empatados no limite da margem de erro.

        Rejeição

        A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para governador. O Ibope perguntou: “Para cada um dos candidatos a governador do Rio Grande do Norte citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele“?

        Carlos Eduardo (PDT)

        • Com certeza votaria nele para governador do RN – 33%
        • Poderia votar nele para governador do RN – 18%
        • Não votaria nele de jeito nenhum para governador do RN – 31%
        • Não o conhece o suficiente para opinar – 14%
        • Não sabem ou preferem não opinar – 3%

        Fátima Bezerra (PT)

        • Com certeza votaria nela para governadora do RN – 38%
        • Poderia votar nela para governadora do RN – 15%
        • Não votaria nela de jeito nenhum para governadora do RN – 33%
        • Não a conhece o suficiente para opinar – 10%
        • Não sabem ou preferem não opinar – 3%
        G1RN
        64580c58b2cba92

          Sem mandato a partir de 2019 e com influência reduzida no governo federal, o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB) e os senadores Garibaldi Alves Filho (MDB) e José Agripino Maia (DEM), além dos deputados federais Felipe Maia (DEM) e Walter Alves (MDB), contam com a eleição de Carlos Eduardo Alves (PDT) para o Governo do Rio Grande do Norte para ganhar uma espécie de sobrevida na política potiguar.

          Primo de Henrique e Garibaldi e aliado político de Agripino, Carlos Eduardo está no segundo turno contra Fátima Bezerra (PT). As pesquisas apontam favoritismo para a petista, que já encerrou o primeiro turno na frente, com 46,17% dos votos válidos, ante 32,45% obtidos pelo adversário.

          Seus aliados não tiveram êxito na eleição deste ano. Exceto Walter Alves, que conseguiu ser reeleito para a Câmara Federal, Garibaldi perdeu para o Senado; Agripino não conseguiu ser eleito deputado federal; e Henrique, preso até o meio do ano, não concorreu a nenhum cargo. Felipe Maia também não concorreu para dar lugar ao pai, Agripino, que não teve sucesso.

          Embora Carlos Eduardo não reconheça oficialmente, a expectativa entre os aliados do pedetista é de que sua chegada ao Governo do Estado possa levar para dentro da administração estadual indicados de Agripino, Garibaldi e Henrique – que, sem mandato, teriam apenas órgãos do governo estadual para “comandar”.

          Em 2017, ao ser empossado para o quarto mandato à frente da Prefeitura do Natal, Carlos Eduardo montou uma equipe de auxiliares levando em conta indicações dos três aliados. O secretário de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes, Carlson Gomes, por exemplo, foi indicação de José Agripino. Na gestão da ex-governadora Rosalba Ciarlini, ele já tinha sido indicado pelo senador para o Ipem.

          O MDB de Garibaldi e Henrique, por sua vez, sugeriu a Carlos Eduardo – que acatou – os nomes de Fred Queiroz para a Secretaria de Obras, Cristiane Alecrim para o Turismo e Cláudio Porpino para a Urbana. Além disso, o partido indicou o vice-prefeito, Álvaro Dias, que assumiu definitivamente o cargo em abril, com a renúncia de Carlos Eduardo para disputar o Governo do Estado.

          Questionada sobre o assunto, a assessoria de Carlos Eduardo classificou a informação como uma “provocação” e aproveitou para alfinetar a adversária no segundo turno, perguntando qual seria a participação do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e do ex-ministro dos governos petistas José Dirceu, condenados por corrupção, em uma eventual gestão de Fátima Bezerra.

          Por AgoraRN

          64580c58b2cba92

            A ordem de serviço para a construção do Gancho de Igapó foi assinada nesta segunda-feira. A obra de mobilidade é considerada uma das principais  de Natal. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Rio Grande do Norte, a obra vai começar  por desvios que serão feitos no tráfego e demolição de imóveis. As interferências da rede de energia da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), de acordo com o DNIT, estão “em nível avançado”. As interdições no trânsito serão divulgadas pelo departamento.

            De acordo com Willy Saldanha, a partir da assinatura da ordem de serviço, a obra deve ser concluída em 415 dias. “É a principal obra da zona Norte de Natal. É importante porque vai desafogar o trânsito da região”, disse o superintendente, que classificou o empreendimento como “pontual e complexo”.   Serão construídos um viaduto, um túnel e uma rotatória no local, de acordo com o DNIT.

            A obra, orçada em R$ 33.701.371,40, já está contratada, mas interferências de instalações de algumas concessionárias de serviço público, como gás e energia elétrica, impedem o seu prosseguimento. Do valor total, R$ 16 milhões estão garantidos. A empresa responsável pela obra será a “A Gaspar”.

            O superintendente regional do Dnit informou que 70% das desapropriações foram feitas até o momento e  outras estão sendo negociadas. Está prevista a realocação de 37 imóveis entre residências e comércio. O valor pago é R$ 10 milhões no total. Uma das desapropriações foi a da agência do Banco do Brasil, na avenida Tomaz Landim, em 31 de agosto.

            Em um comunicado colocado na porta da agência, é informado que os clientes devem dirigir-se a agências próximas. “Informamos que em cumprimento a decisão judicial exarada pela Justiça Federal, em ação de desapropriação, ficou determinada a desocupação deste imóvel, para realização de obra do Dnit”, diz o texto colocado na porta de entrada da agência.

            No projeto do Gancho de Igapó serão construídos um viaduto e um túnel em formato Y, com extensão de 2,3km, que permitirão melhoria nos acessos ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante e à BR-406. A previsão inicial era de que as obras começassem em Janeiro de 2015, com duração máxima de 2 anos.

            Desvio
            Quando a obra do Gancho de Igapó for iniciada, será necessário um desvio no trânsito na avenida Tomaz Landim. Para quem sai de Ceará-Mirim para Natal, o desvio será feito pela Rua Santa Luzia. No sentido Contrário, de quem sai de Natal para Ceará-Mirim, o desvio será feito pela rua Henrique Dias.

            Tribuna do Norte
            64580c58b2cba92

              O Conselho Nacional de Ética do PDT divulgou uma dura nota contra o apoio de três candidatos do PDT aos governos estaduais do Rio Grande do Norte, Amazonas e Campo Grande, ao candidato de extrema-direita à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). O colegiado tem poder consultivo.

              A informação foi divulgada em primeira mão pelo jornalista Saulo Vale, de Mossoró

              O grupo pede a expulsão sumária e a cassação das candidaturas de Carlos Eduardo Alves (RN), Amazonino Mendes (AM) e Odilon de Oliveira (MS).

              Sobre Carlos Eduardo Alves, o conselho afirma que a necessidade de vencer as eleições não é maior que a identidade ideológica em defensa do Trabalhismo, pilar do partido criado pelo ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro Leonel Brizola.

              – Já foi expresso em sites locais do Rio Grande do Norte as tentativas de articulação do candidato a Jair Bolsonaro no 2º turno, para se contrapor à Fátima Bezerra (PT). A necessidade de vencer as eleições não é maior que a IDENTIDADE IDEOLÓGICA EM DEFESA DO TRABALHISMO. Portanto, é inconcebível qualquer flerte ao neofascismo, em tempos graves como este, sob a iminência da vitória de Jair Bolsonaro. Para agravar a situação, o mesmo faria declaração pública a favor de Jair Bolsonaro no programa eleitoral do PDT do RN no segundo turno.

              64580c58b2cba92

                Eleitores de todo o Brasil já podem emitir pela internet, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a certidão de quitação eleitoral. A certidão é um documento importante que comprova que o eleitor está em dia com a Justiça Eleitoral.

                A emissão da certidão eletrônica começou nesta segunda-feira, 15. O comprovante é exigido do eleitor para a emissão de passaporte ou para assumir cargos públicos. Também substitui o comprovante de votação, atestando que o eleitor não está em falta com a Justiça Eleitoral.

                A certidão também pode ser obtida pessoalmente em qualquer cartório eleitoral, para isso basta levar o canhoto entregue no dia da votação do primeiro turno. Na falta do comprovante, somente o cartório eleitoral no qual o eleitor está inscrito poderá emitir a certidão durante esse período.

                Já a solicitação eletrônica pode ser feita no site do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais. Se preferir, o eleitor também pode baixar o aplicativo E-titulo no celular ou no tablet e emitir o documento. A certidão de quitação eleitoral é um documento gratuito.

                64580c58b2cba92

                  A primeira pesquisa de intenção de votos do segundo turno no Rio Grande do Norte mostra, na sondagem estimulada das preferências para presidente, Fernando Haddad (PT) com 45,46%, enquanto Jair Bolsonaro (PSL) tem 34,54%. Os números são da FIERN/Certus, divulgada nesta segunda-feira, 15. A diferença entre os dois candidatos que disputam a Presidência da República fica em 10,92 pontos percentuais. Enquanto isto, 8,37% afirmam que não sabem em quem vai votar e 11,42% respondem “nenhum”.

                  Considerando os percentuais de votos válidos, Fernando Haddad tem 56,82%. Isso significa que, com a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, ele pode estar com índices que variam entre 53,82% e 59,82% e Jair Bolsonaro tem 43,18% dos válidos. Portanto, há possibilidade de estar entre 40,18% e 46,18%.

                  Na estratificação por gênero da sondagem estimulada dos votos totais, o candidato do PT tem o percentual mais expressivo entre as mulheres, com 47,34%, ficando com 43,19% entre os homens. O candidato do PSL tem o índice mais expressivo entre os homens, nos quais chega a 41,31%, ficando com 28,92% entre as mulheres.

                  Na distribuição por idade, o maior percentual de Haddad está entre os que têm de 25 a 34 anos, com 50,34%. Bolsonaro fica com o melhor desempenho entre os que estão com mais de 60 anos, nos quais vai a 38,67%.

                  A estratificação por grau de instrução mostra Haddad com 56,41% entre os que não “sabem ler nem escrever” e Bolsonaro com 41,92% entre os que têm terceiro grau incompleto ou completo. Esses são as faixas etárias na quis os dois apresentam seus melhores percentuais.

                  Entre os ateus, Haddad vai a 57,89% e Bolsonaro fica com 48,57% entre os evangélicos, índices mais expressivos, no Estado, dos candidatos a presidente que estão no segundo turno na distribuição segundo a religião.

                  Nas regiões geográficas, o candidato do PT vai a 68,39% no Alto Oeste, enquanto o do PSL fica com 47,17% na Grande Natal.

                  O índice de rejeição de Fernando Haddad é de 41,56 pontos, percentual dos que respondem não votar nele de jeito nenhum. Afirmam que votariam em Haddad “com certeza” 39,65%; enquanto 17,38% que poderiam votar. Na Grande Natal, está a maior rejeição de Haddad, com 55%.

                  Jair Bolsonaro tem uma rejeição de 52,13%, que é o índice dos que afirmam não votar “nele de jeito nenhum”, chegando a 71,61% no Alto Oeste. Responderam que votaria nele “com certeza”, 32,20% e que poderia vir a votar 13,48%.

                  AgoraRN
                  64580c58b2cba92

                    Na primeira pesquisa eleitoral Fiern/Certus do segundo turno para o Governo do Estado, na pergunta estimulada, a candidata do PT, Fátima Bezerra, tem 53,62% dos votos válidos, com um intervalo de confiança entre 50,62% e 56,62%. O candidato do PDT, Carlos Eduardo, está com 46,38%, com intervalo de confiança entre 43,38% e 49,38%.

                    No primeiro turno, conforme os resultados oficiais divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral, Fátima Bezerra obteve 46,17% dos votos válidos (748.150 votos) e Carlos Eduardo 32,45% (525.933 votos).

                    Considerando-se os votos totais, a Fiern/Certus apurou que Fátima Bezerra aparece com 44,61%, e Carlos Eduardo tem 38,58%. “Nenhum” chega a 9,72% e “Não Sabe” a 6,88%.

                    Por região geográfica, Fátima Bezerra tem sua melhor situação no Alto Oeste, onde chega a 66,45% e a pior na Grande Natal, com 28,70%; Carlos Eduardo se sai melhor na Grande Natal, com 54,13%, e pior no Alto Oeste, 20%. Por sexo, Fátima chega a 45,14% entre as mulheres e 43,97% entre os homens; Carlos Eduardo atinge 39,75% entre os homens e 37,61%, com as mulheres.

                    Fátima Bezerra e Carlos Eduardo apresentam números de rejeição muito próximos. Enquanto a candidata do PT atinge a marca de 40,07%, o candidato do PDT fica com 38,16%. Por região, a rejeição de Fátima Bezerra é maior na Grande Natal, 58,48%, e menor no Alto Oeste, 21,94%; Carlos Eduardo tem rejeição maior no Alto Oeste, 47,74%; e menor na Grande Natal, 27,61%.

                    Levando-se em conta o grau de instrução, no levantamento sobre intenção de voto, Carlos Eduardo vai melhor entre os que têm terceiro grau completo, 42,31% e pior entre os que “não sabe ler e nem escrever”, 26,92%. Fátima está melhor colocada entre “não sabe ler e nem escrever”, 61,54%, e pior entre os que têm segundo grau completo/incompleto, 39,20%.

                    Ainda na estimulada, de acordo com a faixa etária, Fátima Bezerra obtém sua melhor performance entre os que têm idade variando de 25 anos a 34 anos, com 46,60%, e resultado menos favorável na faixa que vai de 35 anos a 44 anos, 40,64%. Já Carlos Eduardo tem índices mais positivos na faixa etária de 35 anos a 44 anos, 43,82%, e menos favoráveis entre os que têm idade de 25 anos a 34 anos, 35,71%.

                    Segundo a religião, Fátima Bezerra se sai melhor entre os ateus, 52,63%, e pior entre os evangélicos, 30,36%; Carlos Eduardo tem melhor resultado entre os evangélicos, 50,71%, e pior entre os ateus, 21,05%.

                    A pesquisa também apurou a migração de votos do Primeiro para o segundo turno entre os candidatos a governador. 91,13% dos que votaram em Carlos Eduardo no primeiro turno responderam que pretendem manter a escolha; e 92,80% dos que votaram em Fátima Bezerra no Primeiro afirmaram que preservam a opção no segundo turno. Já 47,57% dos que votaram em Robinson Faria dizem que votarão em Carlos e 33,98% em Fátima; 62,71% dos que votaram em Brenno Queiroga afirmam que votarão em Carlos e 22,03% em Fátima; 35,71% dos que optaram por Carlos Alberto afirmam que votarão em Carlos Eduardo e 28,57% em Fátima.

                    Quanto ao voto casado de presidente e governador, 72,90% dos que votam no presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, pretendem votar em Carlos Eduardo e 13,14% em Fátima Bezerra. Já 76,60% dos que votam no presidenciável do PT, Fernando Haddad, declaram voto em Fátima Bezerra, e 17,00% em Carlos Eduardo.

                    Pesquisa registrada no TSE sob os números: BR 00385/2018 E RN 02146/2018

                    AgoraRN
                    64580c58b2cba92

                      Os boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco. A medida faz parte da nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) que começou a ser implementada em julho do ano passado. O serviço está funcionando desde o sábado, 13.

                      Para serem aceitos pela rede bancária, em qualquer canal de atendimento, os dados do boleto precisam estar registrados na plataforma. Segundo a Febraban, os clientes que tiverem boletos não registrados na Nova Plataforma, rejeitados pelos bancos, devem procurar o beneficiário, que é o emissor do boleto, para quitar o débito.

                      O novo sistema permite o pagamento em qualquer banco, independentemente do canal de atendimento usado pelo consumidor, inclusive após o vencimento, sem risco de erros nos cálculos de multas e encargos. Além disso, segundo a Febraban, o sistema traz mais segurança para a compensação de boletos, identificando tentativas de fraude, e evita o pagamento, por engano, de algum boleto já pago.

                      (mais…)