64580c58b2cba92

    A Polícia Civil finalizou as investigações da morte do professor de Geografia, Judson Rodrigues de Castro, 33 anos, nesta quarta-feira, 16. O inquérito foi concluído com a indiciação de dois suspeitos que confessaram o crime. Eles deverão responder por latrocínio e ocultação de cadáver. O caso, já remetido à Justiça, aconteceu em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal.

    Os suspeitos, Jefferson Andrielle Melo da Silva, professor de Matemática, e João Vitor Fernandes da Silva, devem agora ser denunciados pelo Ministério Público. Além de confessarem ter matado Judson Rodrigues, eles também contaram que tentaram vender o carro do professor de Geografia e repartir o dinheiro.

    Judson foi encontrado morto na última quarta-feira, 9. O corpo estava enterrado no quintal da casa de um dos suspeitos em São Gonçalo. Moradores do bairro Nordeste denunciaram à Polícia Militar uma atividade suspeita em um posto de combustíveis. Ao chegarem no local, os agentes flagraram um homem, que se apresentou como corretor de seguros, tentando vender o carro do professor. Foi através deste homem, que a polícia conseguiu a localização de um dos autores do crime – este, delatou seu cúmplice ao ser interrogado.

    Na delegacia, ambos confessaram o crime e disseram onde o corpo estava enterrado. A equipe da 7ª Delegacia de Polícia Civil foi até a residência do suspeito e encontrou Judson. Um dos autores do assassinato chegou a confessar um suposto envolvimento amoroso com o professor de Geografia, mas o delegado Donny Cavalcante descartou a possibilidade de um crime passível em razão da futilidade por trás da motivação do crime, qualificando-o como latrocínio.

    comentarios