Boa Vista AC 04 05 2018 Refugiados venezuelanos abrigados provisoriamente em Boa Vista.Marcelo Camargo/Agencia Brasil

    Cerca de 29 refugiados e imigrantes em situação de risco que residem em Natal receberão atendimentos médicos, odontológicos e jurídicos nesta segunda-feira, 14, a partir das 18 horas. A atividade faz parte do Projeto Sem Fronteiras, iniciativa de alunos do Curso de Relações Internacionais da Universidade Potiguar que tem por objetivo auxiliar o grupo de estrangeiros oriundos, principalmente, da África do Sul e Oriente Médio. Os atendimentos serão realizados no Centro Integrado de Saúde (CIS), localizado na Unidade Salgado Filho.

    Gana, Marrocos, Egito, Venezuela, Síria, Níger, Mali, Nigéria e Burkina Faso são alguns dos locais de origem dos beneficiados pelo Sem Fronteiras. Uma parte dele é de imigrantes e outros já podem ser considerados refugiados, condição jurídica que eles recebem após o visto de refúgio. Apesar das diferenças legais, ambos os grupos enfrentam praticamente as mesmas dificuldades como pouco acesso a serviços de saúde e a própria barreira da língua.

    Com o objetivo de minimizar esses transtornos, o projeto já realizou, só em 2018, uma média de seis atendimentos odontológicos e, nesta ação, será feita a segunda consulta médica. O atendimento jurídico também é o segundo, sendo feito por um profissional voluntário que tem experiência com questões de imigração.

    A voluntária do projeto e aluna de Relações Internacionais, Gilce Azevedo, explica que a língua também é uma demanda bem urgente. “Eles precisam falar Português para facilitar o dia a dia, se comunicarem e até conseguirem o visto de permanência no país”. Pensando nisso, o grupo prevê iniciar, ainda no fim de abril, aulas de Português também com voluntários. Alunos do Curso de Letras da UnP também são convidados a participar.

    Além dos estudantes de Relações Internacionais, o projeto de extensão conta ainda com o apoio dos Cursos de Medicina e Odontologia. O grupo de universitários da UNP é de aproximadamente 30 pessoas, mas o total da iniciativa é ainda maior com voluntários de fora da Universidade.

    comentarios